quinta-feira, 9 de março de 2017

SE VISSE SABERIA...

...Sobre o vazio das palavras minhas
Não pelo monólogo que se apresenta
Apenas pela vírgula que anda sozinha
Pelos pontos e reticências se ausenta

Essa vontade de aquietar, silenciar
Então a memória falha, e esqueço
De esquecer de lembrar de não piar
E escrevo feito tear, e então, teço

Pra me fazer presente na ausência tua
Nessa loucura em dividir, até somar
Momentos de sol, de tarde e de lua
Por essa loucura boa que é te amar.

Meri Viero