terça-feira, 28 de março de 2017

Doçura Poética

E a poesia  tem a doçura do teu coração,
O perfume cítrico que vem de tuas mãos;
Cheiro de chuva, numa  tarde primaveril.
E o barulho, das águas calmas, de um rio.

Tem canto de pássaro livre  na natureza,
As cores, de tantas flores e suas belezas;
O verde, camuflando os muitos espinhos.
Pares de pegadas, pra não andar sozinho.

Verso, sentimento e  palavras espalhadas,
Tem uma espera, um sorriso e gargalhada;
Um amor inteiro, tem fé enorme, tem vida,
Lágrimas, abraços e beijos na justa medida.

Meri Viero