terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Coração

Voa, feito borboleta, tão longe, pousa
Faz toda a matéria, aqui, quase parar
E poesia desanda a entrelaçar, e ousa
Misturar os versos, e te fazer, rimar...

Sutilmente, nos  deixa  levar, pelo mar
De água doce, poema, aquarela no ar
Rima tão simples, basta você de mim...
Gostar, e fluirão palavras fáceis, assim

Coração não quero te ver triste, resista
Que a  vida é leve, feito  asas tão lindas
Eis o desenho do Criador, então, invista
Que o amor, é logo ali, e não se finda...

Meri Viero