quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

FENECER

Paralisou como se possível fosse
Parar o tempo se desmaterializou
Evaporou e o pensamento voou
Sem rumo sem direção o vento
Indo e vindo em nada ajudou
Paralisou como se fosse a essência
Do néctar sua maior pureza
Quase na perfeição mas sendo inexistente
Ainda se deixa ver na transparência
Quase divina anjo tão alvo
Não canta mais pra eu dormir
Não trouxe o sereno de longe
Pra refrescar a noite
Nem as estrelas
Pra dissipar a escuridão
É breu
E o verso morreu
Sedento por palavras
E pontuações

Meri Viero