quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

DAQUI A POUCO...

Daqui a pouco o dia apaga a luz,
E a cidade acende luzes de neon;
Iluminando passo, rua, acordeon,
Instigando olhar a tudo que seduz.

Daqui a pouco a vida descansará,
Recostada em algum banco duro;
E a Lua, lá de cima então ofertará,
Mais um refugio, um lugar seguro.

Daqui a pouco não haverá silêncio,
Som no teclado desfolhará versos;
E naquelas linhas invisíveis brotará,
Letra, luz, leveza, em ti, imersos...

Meri Viero