terça-feira, 20 de dezembro de 2016

SOU SOLIDÃO

...e a solidão agora é tão minha
Caminha comigo feito uma sombra
Assombra esse coração entristecido
Tecido feito de tanta inspiração

Canção de uma noite que é triste
Resiste mistura de Natal, tudo tão igual
Desigual são os olhares, pensamentos
Vento que trouxe a chuva esquecida

Aquecida fica a noite tão solitária
Flutuaria poesia na distância nossa
Possa essas linhas tocarem ao anjo
Arranjo em notas cheias de solidão...

Meri Viero