quarta-feira, 16 de novembro de 2016

EU TE AMO

 Sem reticências e com urgências
Na saudade tão presente, que invade
O ser, verte sal e suor, e impaciência 
Que o coração cauteloso aplaude

E se deixa levar, pelas ondas do mar
De aflições e sorrisos, de lixo e brilho
E assim, vivendo, tentando acreditar
Como mãe que na dúvida, abençoa o filho

Eu te amo, e para sempre vou amar
Tecerei ou guardarei cada linha, tua e minha
Feito um tesouro valioso, vou aquarelar
E mesmo entre dúvidas, não estarei sozinha

Eu te amo, bem mais que pode imaginar
Pode entender, pode suportar, pode reter
Amo o todo, na beleza de poucos, te fitar
E te prender no olhar, pra não mais te perder.

Meri Viero