terça-feira, 25 de outubro de 2016

SAUDADE

A saudade é tão grande e tão pequena
Tem a circunferência da Terra
Tem da noite, o orvalhar que serena...
A flor no jardim, e também, na serra

Feito Manacá, colorindo aqui e lá
Feito o cinza do dia, da chuva fria
Feito mês que vai acabando a cada dia
Voando nas asas do sol, da lua, e da poesia

A saudade é suor vertido no pó
É solidão tão grande, quase um dó
São notas tristes em um entardecer
E a esperança em cada novo amanhecer.

Meri Viero