segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Poemas Estelares

E o universo desenha estrelas 
Brilhos que encantam o olhar
Como pingos de luz, tão belas
Enfeitando a noite sem luar...

E assim, sem sair do lugar
Empresta os temas ao poetar
E tuas mãos tão singulares
Desenham poemas estelares

E essa íris brilha ainda mais
Verde que coração intensifica
Em aquarelas raras, especiais
Que a cada quadro personifica.

Meri Viero