quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Vida

A tua vida que não é minha
É vasta e não sozinha
Contigo caminha...
Pés, passos, avenidas e ruazinhas

A minha vida que não é tua
Caminha sozinha pela rua
Olha de longe a lua...
Prateada musa nua

A vida que não é nossa
No papel se esboça
E nem prosa, nem joça
Passa ponte e poça. 

Meri Viero