quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Acordei...

Meio cinza
Meio monocromática
Nem risonha, nem ranzinza
Talvez meio sorumbática

Nostálgica, talvez meio zen
Nem sei, nem poeta
Nem matéria, e nem vem...
Se me olhar, faço careta

Mas nem estou azeda, irritada
Ah! Nem sei, é o sol, e o céu
O sono bom da madrugada
O humor, o verso, e o papel

Nem sei, mas isso passa
O tempo gira no relógio da sala
E o ar de toda velha graça
Voltará se a letra resvala...

Cai bem de leve, mancha o branco
E constrói frases inteiras
Com vírgulas, adjetivos francos
Então amanhã, será segunda-feira.

Meri Viero