segunda-feira, 22 de agosto de 2016

TEMPO

Feito o  teu tempo, sem  tempo
A inspiração  surgindo e o vento
Leve o beijo de bom dia, poesia
Bem curtinha, cheia  de  alegria

Ao coração que  deixou tão feliz
Não condene, é feito  uma graça
Esse sentir  que vem, não  passa
Escrito, bem mais, que cera e giz

Que tempo nos roube quase tudo
Menos os  bons momentos ternos
Pois chega das tristezas do mundo
Bom seria se ele fosse mais fraterno.

Meri Viero