terça-feira, 30 de agosto de 2016

Insistência

A estação do frio insiste em permanecer
Quer adentrar à primavera, florescer...
Geada na grama que começa a nascer
É o calor se negando a aquecer

É essa loucura no mundo, insistência
Absurdos meus, poesias minhas
É essa falta de paciência
Arrastando chinelos pela cozinha

Em apelo ao silêncio reinante
Rei instigante, de sombra viril
Ser materializado, pensante
Leva embora esse frio.

Meri Viero