quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Breve anoitecer


Certezas tão incertas
Quase insanas
Me despertam
Me chamam
Feito sonho na noite
Um beijo sem mais
Sem porque
Sem resposta, sem nada
Silêncio fazendo doer
É o tempo chorando
Na chuva chegando
No breve anoitecer
É a solidão instigando
Perturbando o ser
É a vida passando
No colo da Lua
Pra me fazer adormecer...

Meri Viero