terça-feira, 5 de julho de 2016

É TARDE...

Vem apagar a luz da cidade
Pois a Lua já se escondeu
Quero ver as estrelas
Ouvir o vento que enfraqueceu
Varreu todo o pó da rua
E as marcas não estão mais lá
As placas foram arrumadas
Outdoor pende papéis rasgados
A lata de lixo virou
E os cães saboreiam os restos
Vem!
Apaga a luz da cidade
Precisamos adormecer
Não me prometa sonhos
Quando a escuridão chegar
Não vou morrer
Amanhã não haverá sol
Chorarão as nuvens
Vou recolher suas lágrimas
E molhar o amor
Para fazer dele, perfeito.

Meri Viero