sexta-feira, 3 de junho de 2016

TONS POÉTICOS

Sons, tons, e essa vida  passando em paz
Ah! Me deixa ser poesia, esquecer do resto
Por um tempo, se tentar, também é capaz
Pois todos  os gatos estão dentro do cesto

E agora? O que resta, são mãos estendidas 
O coração cheio de esperança, e os passos 
Continuam todos os dias, ordenados traços 
Linhas no asfalto, entrecortadas por feridas

Cinza arrancada do chão; olhando para trás 
Percebo que nossos tons se tornaram alheios
Se desviaram da rota, e cada nota agora jaz 
Mas seja do jeito que for, tenho fé, ainda creio

Em tons poéticos, embalados por sons bons
Descendo tão suave, e  tocando os  sentidos
Trazendo os sorrisos, que outrora escondidos
Agora se escancaram, em belos dias floridos. 

Meri Viero