segunda-feira, 16 de maio de 2016

OUTONO CHEIO DE GRAÇA


Ah! Quero escrever, como para te agradar
Te presentear, e te acarinhando em frases
Expostas em um outdoor, para  te iluminar
Feito a lua, tão cheia de charme e de fases

Perdoa, se entre os escritos, faltarem crases
E as crises verterem lágrimas por vezes tristes
Suavizando momentos em papel que se amasse
E então vire restos de algo que não mais existe

Ah! Quero escrever na simplicidade do verbo
Para que te traga pra perto, e assim por certo
O outono se encha de graça, quando tu chegas
Vem me abraça com tuas asas, e me aconchega.

Meri Viero