segunda-feira, 25 de abril de 2016

RESPOSTA

E a palavra difícil, engasgou, não saiu
Se perdeu, talvez com medo do frio
Mas se sentiu um pouco de arrepio
Nem vai, nem vem, ilusão já partiu

Quem ficou, chorou e a cicatriz feia
Veio cortando a veia, que a vida
Unia, frágil, quase por um fio, e a teia
A tempestade destruiu, toda atrevida

Parecia sorrir, fiz que não vi, prossegui
Quase à consentir tamanha dor
Passei terra e mar, arco-íris segui
Não vi o pote, e o ouro era incolor

Tolo, pensariam eles, mas de grande valor
Não toquei, não senti, mas estava ali
Colorindo escuridão da tarde e de calor
Fiz que não vi, passei, passou, segui

Mas o coração em prantos, desfalecia
Não queria, mas no fundo sabia
Quem morria, não era eu, nem você
Era o errado, nas resposta dos porquês...

Meri Viero