terça-feira, 12 de janeiro de 2016

QUERER DO POETA

Cada traço, espaço, letra minha
Caminha numa  direção
Na solidão não te  acho
E sofre todo e qualquer coração
Verte  poesia  na  tarde, sozinha
Quase  sem  imaginação
Como há faltar o pedaço
Que complemente  essa  inspiração
Sei que folha contém, não continha
Mistura de razão, emoção
Que agora se  faz escasso
Achando que isso  tudo aqui  é ilusão
Anda por becos, avenidas e ruazinhas
Com pés  grudados no  chão
Querendo da lua um pedaço.

Meri Viero