quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

BOA NOITE


De repente a vontade de um café
Saborear devagar 
Como o tempo saboreando a vida
Intercalar poesia
Música italiana
Até o sono chegar
E acomodar os sonhos
Selecionar sons externos
Ignorá-los se possível
Só por um pouco de tempo
Recolher-se
Ouvir a chuva e se deixar embalar
Por pingos Divinos
Como anjos celestiais
Que emprestam asas
Para afugentar a solidão
E trazer serenidade
Até que os olhos se fechem
Adormeçam
E a manhã se revista de esperança
E oferte mais um dia
Só mais um dia
Por enquanto
Boa noite

*****************

Meri Viero