quarta-feira, 11 de novembro de 2015

HARMONIA


A cortina que quase te esconde
É o verde da esperança que nos reveste
E a água mais doce da fonte
Desce para refrescar a alma campestre

Tua imagem sublime encanta o olhar
Que se rende, mareja a desaguar
No absorver desse mágico instante
Um momento para se guardar na estante

No pensar e no coração da gente
Na harmonia perfeita de cores e sons
Como uma valiosa semente
Que a natureza oferta em tantos tons

Meri Viero