terça-feira, 10 de novembro de 2015

CABE NO POEMA...




Um livro inteiro
Uma história de amor
Um ano, de janeiro a janeiro
As estações, o perfume da flor

Cabe o verso mais curto
O abraço mais forte, de urso
O sorriso mais sincero e amigo
Ofertar da amizade, terno abrigo

O universo e suas estrelas
E cabe também a via-láctea
Os doces de tantos sabores
Cabe a ternura dos amores.

Meri Viero