quinta-feira, 24 de setembro de 2015

VESTIDA DE FOLHAS E PÉTALAS
















Chega, pedindo licença, espalhando admiração
Emprestando tantas cores  ao olhar e  coração
Perfuma aqui e ali, aguçando sentidos, tímidos
Se tornam inquietos, apreciadores  de sonidos

E na harmonia aflorando em campos e cidades
Vai trazendo ao ser apressado essa serenidade
E a alma mais leve vai admirando, agradecendo
Aos detalhes tão  perfeitos, gerando e nascendo

Seja no jardim das casas, nos ninhos bem feitos
No perfume se espalhando, doce e cítrico, aceito
Na estação que vai reverdecendo, e  florescendo 
Esperança espalhada em folhas, pétalas tecendo.

Meri Viero