quinta-feira, 2 de julho de 2015

DOCE É O AMOR

Doce é a vida, quando coração se enamora,
Tudo tem mais colorido, som e até sentido;
Rimas vertem suaves, é  o amor que aflora,
Perfuma, revigora, esses momentos vividos.

E o brilho no olhar agora é assim refletido,
A cumplicidade de almas, de pele, da vida;
Instantes se eternizam, se fazem percebido,
Na leveza das horas que se fazem guarida.

Doce é o  amor, quando  oferta  um beijo,
Um carinho, um  abraço, que livra do frio;
Faz tudo  perfeito, feito goiabada  e queijo,
Feito felicidade que chega num leve arrepio.

Meri Viero