segunda-feira, 22 de junho de 2015

PAZ

Por vezes,  é apenas um vazio...
Rimando com o inverno, um frio,
O querer ouvir o nada,  perfeito;
O silêncio que se ajeita no peito.

É a paz que abraça, sem dizer nada,
Vem e olha, com carinho, fica calada;
Mas conforta, acarinha a alma carente,
Chega, na hora certa, aquieta a gente.

Pode ser um momento, tão significante,
Tornando as horas do dia, marcantes;
Trazendo para a noite o sono tranquilo,
Repleta de estrelas lindas, em cada brilho.

Meri Viero