domingo, 21 de junho de 2015

NOITES MAIS FRIAS

A noite é agitada, som alto, barulhos externos,
Mas é preciso dormir, o domingo já se despede;
Teve  nuances, e  até seus momentos ternos,
Mas trouxe a noite, e ao olhar a canseira cede.

E as horas que se instalam cada vez mais frias,
Trazem o convite para a coberta mais pesada;
Um aconchego bom, entre leituras e poesias,
E o se entregar ao sono, sonho na madrugada.

A semana inicia, e o inverno também, confesso,
Já espero a primavera, mas sei que ainda demora;
Mas esse ano, a neve não virá, mas não esqueço,
Os flocos caindo na noite, lembrança viva, agora.

Meri Viero