quarta-feira, 3 de junho de 2015

COLORINDO A ALMA

Verde é a esperança que colore a vida,
Azul é o céu em tardes outonais e frias;
Rosa é o hibisco na primavera esquecida,
Amarelo é o sol aquecendo nossos dias.

Colorindo nossa retina, assim é a poesia,
Misturando palavras e cores com alegria;
Vai ofertando flores por vários caminhos,
E pétalas de rosas para enfeitarem ninhos.

E os lares se enchem de graça e de vida,
Que passa veloz como o vento, e calma;
Como a brisa fresca, que vem e convida,
Para suavizar com cores a  nossa alma.

Meri Viero