quarta-feira, 22 de abril de 2015

PEÇA

A peça do quebra-cabeça que ainda falta,
Peço que o desejo se realize, por isso, peça;
Que o que falta se fará presente em pauta,
E assim a imagem se forma, então não meça...

A distância de tudo que nos comove, aflore,
Nos versos e na forma, dialogue, recite alto;
Repinte, reconte, releia, reveja, só não decore,
Que seja sempre como o primeiro, o belo salto...

Sobre horizontes tão certos, de paisagens lindas,
Peça, com muito jeito, que posso pensar em parar;
Peço, apenas que não venha muito a se demorar,
Esperar demais, fere a alma, e o voar quase finda.

Meri Viero