segunda-feira, 23 de março de 2015

FOLHAS DE OUTONO

O chão se recobre de nova roupagem,
As árvores  estão enfim  se  despindo;
Mudando a tonalidade dessa paisagem,
E a beleza sempre vai se descobrindo...

Folhas  amarelas vão caindo devagar,
O vento vem e brinca com cada uma;
Brincando revira, muda tudo de lugar,
Teimoso, querendo que o verde suma...

E a nova estação se recobre de magia,
Outono beija a vida antes de adormecer;
Unida, realidade e fantasia, com poesia,
Faz num instante a mágica acontecer.

Meri Viero