terça-feira, 9 de dezembro de 2014

SEGUNDA OPÇÃO

Hoje posso versar sobre todas as coisas
Todos os sorrisos bonitos e benditos
As flores mais coloridas e perfumadas
O barulho da cachoeira na tarde quente
A simplicidade ao andar de pés descalços
A grandiosidade do universo que inspira
As pedras e todos os formatos e cores
Chuva que vem e mostra a sua beleza
Nas explosões dos raios em ramificações
Na lua tão cheia de si e de mim e de ti
Na poesia correndo leve em palavras
No choro tão belo da vida ao nascer
E até na lágrima sentida ao se despedir
Sobre essa agigantada Terra
Sobre a Água bendita que lhe banha
Sobre o Sol resplandecente e as estrelas
Infinitos pontilhados que nos iluminam
Sobre essa essência que rege a poesia
Hoje posso versar sobre todas as coisas...
Ou guardar o que vai em minh'alma.

Meri Viero