sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

RARIDADE

Agora que o tempo é breve...
também quero o silêncio, 
de uma folha em branco;
o silêncio de uma poesia,
que existirá belamente;
pois nunca será escrita,
assim não terá nódoas;
será pura, 
será simples;
será única.

Meri Viero