quarta-feira, 5 de novembro de 2014

FLORES E VELAS

Prantearam seus mortos,
Levaram flores e velas;
O pavio queimou torto,
Murchou flores amarelas.

Foi um domingo saudoso,
Lembranças de quem partiu;
Enterrados bons e maldosos,
Continua essa ponte que caiu.

E ainda é o mesmo mundo,
Permanece a fé e a esperança;
Andamos como uma criança,
Dormimos em sono profundo.

Até que a vinda aconteça,
Do Filho amado por Deus;
E todos vão ter a surpresa,
Jesus não abandona os seus.

Meri Viero