segunda-feira, 27 de outubro de 2014

CADÊ A GRAÇA?

Cadê a graça? Onde está o riso?
Na música que passa ou no guizo
É o veneno que mata a esperança
Um medo pendendo na balança

Cresce a menina, ainda dá tempo
O choro sentido, um triste lamento
Guarda-o, devolve o sorriso bonito
A vida é mais que apelo no grito

Mudou o sentido, um novo caminho
Não importa se for trilhado sozinho
Somos uma ilha rodeada por seres
E solidão é dor que não mais fere

Meri Viero