sábado, 4 de outubro de 2014

AGITADA SINFONIA

Mais uma noite de ventania...
Vem vento, vai vento, sinfonia,
E remexe tudo e  bagunça tudo;
Parece até  o fim desse mundo.

Mas é só vento passando nervoso,
E fico com esse meu ouvir curioso;
Bate madeira ao longe, árvore verga,
Varre chão, limpa  asfalto, não nega.

E fica rindo de tudo, parece  furioso,
Mas bem sei, é um menino traquino;
Brincando na noite, e passa só, rindo,
De mim, de ti, de um jeito misterioso.

Meri Viero