segunda-feira, 29 de setembro de 2014

SONHOS EM FRASCOS

E todos os sonhos foram vendidos...
Em pequenos frascos transparentes,
E as imagens coloridas pelos vidros;
Desfilavam diante do olhar exigente.

Alguns os reconheciam, eram de infância,
Outros tão novos, imagens nunca vistas;
Mas todos compondo grande elegância,
Um enfileirado de figuras e cores mistas.

Tampas bonitas, variadas data de fabricação,
Alguns com prazo indeterminado de validade;
Outros logo se via, se abertos teria brevidade,
Ou viravam realidade ou morriam de ilusão...

Meri Viero