domingo, 14 de setembro de 2014

MELHORES MOMENTOS

Escolho salvar as melhores poesias,
Os melhores  sorrisos e as alegrias;
Chuva que caiu  quietinha na tarde,
Sonho doce com gosto de felicidade.

As palavras  verdadeiras e  bonitas,

Inspirações soltas em leves escritas;
Madrugadas sem solidão a espreita,
Carinho e terno amor como receita.

Manhãs de primavera e calma brisa,

Vento beijando a face e as madeixas;
Sorvete de flocos, chocolate, ameixas,
Essência d'alma nasce não improvisa.

Sacia sede dos verbos no feitio de versos,

Despretensioso voo de asas tão coloridas;
Relendo começo não as tristes despedidas,
Flor e céu unindo terra, água e universo.

Meri Viero