domingo, 14 de setembro de 2014

FAROL




















Há noites escuras e tempestuosas,
Nos levam a paz, vagas perigosas;
Mas há uma luz, um porto seguro,
Em meio ao caos,  enfim procuro...

Como  farol a brilhar na escuridão,

Trazendo esperança para  coração;
E mesmo que ondas venham altas,
Nada impede, nem o medo assalta...

E a calma é como um café quente,

Poesia que vem inspirada de repente;
Acalma, tranquiliza a minha mente,
Penso nele, no farol a minha frente.

Meri Viero