quarta-feira, 13 de agosto de 2014

CUIDADOSO ANJO

Caiu a pena de um anjo do céu,
E deslizou sobre o branco papel;
Do nanquim frases foi formando,
Das frases, poesia foi moldando...

E na manhã fria e cinza, renovando,
Esperança esquecida nas gavetas;
Então nas suaves e delicadas letras,
Poesia e poeta foram se encontrando...

A inspiração verde pousada ao lado,
Se fez fiel menina de alma discreta;
E o anjo feliz por sua pena tão certa,
Ter finalmente num coração pousado.

Meri Viero