terça-feira, 12 de agosto de 2014

AMOR

Não peça que meça o amor
É incomensurável
De incontável valor
Não peça meras provas
É irrefutável
De insensível teor
Não peça que o tempo aplaque
É inconcebível
De inexorável dor
Não peça que defina em palavras
É admirável
Esse inexplicável amor.

Meri Viero