terça-feira, 1 de julho de 2014

É PRECISO SALVAR

Era uma bonita poesia, mas esqueci de salvar...
A luz acabou e bem naquela hora triste a perdi,
A razão nem sei, mas sei que assim a vi voar;
Batendo suas asas ligeiras pra bem longe daqui.

Bem que tentei dela inteira lembrar, mas que nada...
Um amontoado de palavras e frases entrecortadas,
Nessa  hora da caneta e do  papel sinto  saudade;
Da letra torta acompanhando minhas doces verdades.

E outro tanto da imaginação nas muitas palavras soltas,
Revirando o céu da minha poesia eclética girando tonta;
Até cair em minhas mãos e se acalmar no versos meus,
Tentando de certa forma tocar de leve o coração seu.

Meri Viero