terça-feira, 10 de junho de 2014

AMOR E SOLIDARIEDADE

Esqueceram de avisar para as águas de março,
Que o tempo acabou e deveria sem estardalhaço;
Seguir serena pelos telhados das casas e jardins,
E não trouxesse milhares de balde d'água aqui.

Esqueceram de fechar a torneira do céu e inundou,
O lago e a lagoa das lágrimas foi quem mais chorou;
Chorou por aqueles que a água impetuosamente levou,
Deixou no semblante tristeza e um sorriso que não voltou.

A cidade exibiu suas cicatrizes, os morros desceram,
E quando o caos parecia se instalar de uma vez;
Deus mandou o sol pra secar o solo e assim refez,
O coração sofrido do homem que crê e na fé esperam.

Trouxe também solidariedade nessa hora precisa,
O calor das cobertas, da roupa limpa e do abrigo,
Não esqueceu do alimento e de um olhar amigo;
E assim toda dor e sofrimento com amor, ameniza.

Meri Viero

O Paraná foi atingido por forte chuvas esse final de semana, Guarapuava foi uma das cidades que mais volume de água teve, houve perdas de vidas e estragos dentro da cidade, e em todo seu entorno, mas Deus que nos ama e não nos abandona, trouxe para perto de todos que mais precisam, a esperança, e essa veio em forma de solidariedade que o ser humano sabe partilhar, certas perdas não serão reparadas, mas dignidade e um pouco de conforto com certeza receberão.