sábado, 31 de maio de 2014

SABER AMAR

O fogo ofuscou meu olhar,
O branco desnorteou o pensar;
E a imaginação voou liberta,
E se fez menina e tão esperta...

E pousou em teu coração teimoso,
Não quis nada, apenas riu do teu jeito,
Que se faz sempre assim corajoso;
E refletiu essa luz em meu peito...

Era o perdão e a paz que a alma precisava,
E entendeu enfim, que amor é algo bom;
Tal qual a bela canção que não sai do tom,
E que quer da vida um lugar que procurava...

Antes mesmo daquela hora a única certeza,
Que coração nenhum pode finalmente negar;
Pois para o amor nada mais importa só amar,
E mesmo plebeu te fará rei dessa fortaleza...

Pois bons sentimentos ninguém mancha,
Não há nódoas, pois o amor não cansa;
Não pede nada em troca, apenas ama,
Com calma, com alma e nunca reclama.

Meri Viero