segunda-feira, 19 de maio de 2014

LÁBIOS CARMIM

Tatuei sobre teu nome uma tímida poesia
Mas ainda assim permanece ali gravado
No verde da esperança segue mascarado
Refletindo no olhar beleza que contagia

Sem a falsa modéstia e sem  hipocrisia
As letras coloridas desenharam poesia
Num conjunto de palavras tão amorosas
Esquentaram a noite em horas calorosas

E aconchegaram no melhor abraço o amor
Num sentimento destemido cheirando flor
Meu branco jasmim imponente do jardim
Meu beija-flor beijando meus lábios carmim.

Meri Viero