sexta-feira, 9 de maio de 2014

BELO ESPETÁCULO

O céu convidou as nuvens que vieram apressadas,
O vento muito gentil fez companhia às amadas;
Que ligeiras desenharam mil belas imagens...
Lindas faces, dragões, abóboras e carruagens.

E juntas então formaram um cinza e belo manto,
E choraram numa tarde de um quente fevereiro;
Em grande quantidade desaguaram por inteiro,
Molharam a terra, o asfalto em dolorido pranto.

E o homem agradecido pelas bênçãos enviadas,
Sorri, por saber que água é vida multiplicada;
Em cada ser tocado, como um doce afago divino,
E que raios e trovoadas são como inspirados hinos.

Meri Viero