domingo, 23 de março de 2014

TRANSFORMANDO ALMAS

Serpenteia teu nome nessa tua fortaleza,
Que sabiamente o compõe com certezas;
Na insignificância que a pequenez da alma,
Nas tuas mãos tão bem sabe transformar;
Nessa sutileza bendita que tanto acalma.

Como o cessar do pranto no aliviar da dor,
Um doce canto angelical num anoitecer;
Um rosto se enchendo de paz e de amor,
Na esperança bem-vinda a cada alvorecer;
No florescer da flor mais bela no jardim.

Como a pintura perfeita feita de todas as cores,
E os melhores perfumes que exalam os amores;
Assim é teu nome a desfilar na vida agraciada,
Por tua existência forte que tanto aconchega;
No beber dessa fonte que faz a boca saciada.

Meri Viero