terça-feira, 25 de março de 2014

CONSTRUTOR DE PALAVRAS

Quando o dia começa  ser construído a partir da saudade
Em recortes de pequenos instantes e fragmentadas frases
Sigo nessa esperança tão simples de que assim o tocasse...
No tom, na voz e na vez e teria um gosto a mais de felicidade

E aconchegaria teu coração nessa doce libertinagem poética
E o silêncio não seria motivo de ausência, nem da distância
Mas teria a plena, merecida e sem timidez, exuberância
E na delicadeza das palavras tocaria a tua reconhecida ética

E a construção perfeita alicerçada em base sólida
Cimentada em vigas fortes em que a tua retórica martela
Na quebra das paredes da indiferença o proteger da tela
Nessa minha admiração por tua sabedoria e tua árdua lida.

Meri Viero